« voltar :: início

Projeto Jovem Cientista

Despertando o gosto pela ciência no Instituto Butantan

Ações voltadas à difusão da ciência para diferentes grupos sociais têm sido incrementadas por diferentes agentes, nos quais se inserem museus de ciências e instituições de pesquisa. Ainda assim, a figura do cientista e o papel da ciência se veem muitas vezes cercados de estereótipos e preconceitos. No caso do Instituto Butantan, a coexistência de estruturas que promovem a geração do conhecimento e sua divulgação permite um diálogo frutífero entre profissionais com formações diversas, no sentido de apresentar a diferentes tipos de público as temáticas científicas e o trabalho do pesquisador cientifico, de maneira a estimular a curiosidade pela ciência e promover a aproximação com a realização da ciência na instituição. Recentemente, o nosso Laboratório de Imunoregulação em pareceria com o Centro de Desenvolvimento Cultural do Instituto Butantan idealizamos o Projeto Jovem Cientista que visa permitir ao público jovem e infantil vivenciar o trabalho de um cientista e o funcionamento de um laboratório de pesquisa, promovendo reflexões sobre o papel do pesquisador e o significado da ciência para a sociedade. Durante a programação especial de atividades de férias do Instituto Butantan, o projeto foi realizado nas dependências do Laboratório de Imunoregulação em dois períodos: de 10 a 12 e de 17 a 19 de julho de 2012, incluindo os grupos etários de 10 a 11 anos e de 12 a 13 anos, respectivamente. Em cada uma das fases, seis filhos ou filhas de funcionários do Instituto ou da Fundação Butantan foram sorteados para participar das atividades. Aos alunos foi proposto um tema de trabalho com uma hipótese cientifica delimitada e também foram fornecidas as informações básicas de biologia e de toxinologia assim como as ferramentas técnico-científicas apropriadas para desvendar as perguntas. Os participantes tiveram acesso a diversas salas de pesquisa e biotérios, para os quais foram devidamente paramentados. Um caderno de campo foi entregue para anotação das principais observações do estudo. Cada participante teve o acompanhamento exclusivo de um monitor do próprio Laboratório de Imunoregulação. Ao todo, 12 Jovens Cientistas participaram do projeto. As atividades consistiram em: 1º dia - reconhecimento e observação de peixes venenosos, seus venenos e efeitos sobre o organismo humano; 2º dia - diferenciação dos peixes venenosos segundo propriedades dos venenos, realizando o processo de eletroforese em gel e comparação entre seis diferentes venenos; e 3º dia - observação do efeito dos venenos em camundongos, por meio de microscopia intravital. Ao longo da sequencia de atividades, procurou-se, a todo momento, reforçar o processo de alfabetização científica baseado: 1. na iniciação ao universo da ciência, com a ambientação aos espaços de pesquisa, a observação e manuseio de equipamentos científicos; 2. na compreensão das formas de pensar do cientista e suas técnicas de trabalho, e 3. nas implicações do raciocínio científico na vida cotidiana. O projeto Jovem Cientista deu a oportunidade a filhos de funcionários da instituição de uma compreensão maior do local de trabalho de seus pais, mesmo aqueles com atuação em áreas distintas às da pesquisa. Para a instituição, a importância de iniciativas como esta vem de encontro a um anseio dos funcionários, que se sentiram extremamente valorizados. Os participantes experimentaram, em sua juventude, o que é ser um cientista e seu papel, no próprio ambiente onde as pesquisas são realizadas. A curiosidade foi despertada, ressaltando-se valores como organização e responsabilidade.

 

  • carregando fotos...
 
LETA - Laboratório Especial de Toxinologia Aplicada
Grupo de Pesquisa em Imunorregulação, Instituto Butantan
monica.lopesferreira@butantan.gov.br (11) 3726-1024